Artigos, Saúde e Bem-estar

Trastornos Psico-emocionais

Quando uma pessoa sofre de transtornos emocionais ou psicológicos, muitas vezes recebe os seguintes comentários:

  • “Isso é frescura”,
  • “Você está se fazendo de vítima”,
  • “Isso é falta de espiritualidade”.

Você sabe o que é psicofobia? é o preconceito a pessoas que sofrem de algum problema de ordem emocional, psicológico o psiquiátrico e é motivo de suicídio no país inteiro. 11.800 pessoas cometeram suicídio nos últimos anos, seja por negligência ou ignorância pois não tiveram a tempo um tratamento ou terapia adequada a esse problema.

Nesta pandemia, tem muitas pessoas sofrendo de temor, ansiedade, fobias, manias ou algum outro síndrome que está lhe afetando a nível psicológico e como não esta sendo atendido somatiza em alguma doença no corpo físico, por isso e bom ajudar a encontrar soluções práticas a esse problema social.

Outros problemas que causam transtornos psicológicos e emocionais são a depressão e ansiedade, eles são considerados transtornos do humor, podendo se manifestar através de desajustes neuro-bioquímicos, como por exemplo, a serotonina.

Já no caso dos transtornos da personalidade como a bipolaridade, a situação muda pois, nesse caso, a personalidade propriamente dita, se encontra alterada, não necessariamente encontramos neste caso, um desajuste neuro-bioquímico.

As vezes a pessoa que se encontra com problemas emocionais ou psicológicos, se sente sozinha e desamparada e prefere se insolar, criando uma resistência na hora de procurar ajuda e realizar algum tratamento ou terapia pois, surge a vergonha de admitir um problema que é ocultado pelo restante da população.

O processo da terapia se torna mais complicado quando os pacientes sofrem esse preconceito. É evidente que Isso dificulta a melhora e recuperação destes pacientes que se sentem ameaçados, humilhados e indefesos.

Neste processo, a família é muito importante para a melhora do paciente. Quando um familiar se responsabiliza e procura ajuda e com amor e inteligência direciona ao doente emocional a uma terapia, além de ajudar ele, está aliviando a toda a família que, com certeza, vive um drama com toda essa situação.

Quando o paciente se sente acolhido e respeitado em sua dor a chance de melhora e recuperação são maiores. Em muitos casos, a pessoa precisa de suporte para se locomover e para realizar as terapias.

Resumindo, estes casos precisam terapias integrativas que trabalhem os diferentes corpos sutis da pessoa, ou seja, que tratem o corpo físico, a área emocional e psicológica, tanto seu inconsciente, quanto seu subconsciente, e em algumas situações o tratamento é mais profundo, nas feridas de sua alma.

Neste nível precisa-se um tratamento vibracional quântico que trabalhe com frequências equilibradoras e harmonizadoras a essência da pessoa como por exemplo Cure Master Conscience e de metodologias como Supreme Conscience Healing que ativam a consciência e desbloqueiam a alma da pessoa.

0
WhatsApp chat